BLOG DA PARÓQUIA DE PATU


Paróquia de Patu

Caro amigos leitores, estamos com um novo Blog da Paróquia de Patu, devido a facilidade do manuseio.

Com o seguinte endereço:

 

http://paroquiadepatu.blogspot.com/



Escrito por Paróquia de Patu às 10h55
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Primeira Romaria das Comunidades dos MSF / Sexta-feira, 30/12/2011



Escrito por Paróquia de Patu às 17h15
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Programação do Natal - 2011 em Patu

Arte e Adaptação: Raniery Alves


Escrito por Paróquia de Patu às 12h44
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Dom Matias acolhe novo arcebispo de Natal

dommatias2O bispo emérito de Natal (RN), dom Matias Patrício de Macêdo, escreveu uma carta ao povo da arquidiocese na qual manifesta alegria com a chegada do novo arcebispo, dom Jaime Vieira Rocha: "acredito que todos nós estamos felizes com a nomeação de dom Jaime. Não somente porque a sucessão apostólica, na pessoa do novo arcebispo, não se interrompe, mas também porque o nomeado é um filho desta Igreja Particular que está em Natal".

Leia a nota completa:

Caríssimos irmãos e irmãs,

De acordo com as leis canônicas da Igreja, o Bispo que tiver completado 75 anos é solicitado a apresentar a renúncia do seu ofício ao Sumo Pontífice, o Papa (Cân. 401). Foi isso o que eu fiz desde abril passado. Dois meses depois, o Santo Padre me respondeu que aceitava o meu pedido, mas continuasse nas mesmas funções até o anúncio e a chegada do sucessor.

Passados oito meses, o representante do Santo Padre aqui no Brasil, o Sr. Núncio Apostólico, mandou-me uma correspondência cujos tópicos principais apresento:

“Excelência, venho com a presente comunicar-lhe que o Santo Padre Bento XVI, acolhendo o seu pedido de renúncia ao governo pastoral da Arquidiocese de Natal, dignou-se nomear seu sucessor nessa sede episcopal o Excelentíssimo Dom Jaime Vieira Rocha, até o momento Bispo de Campina Grande, Paraíba..

Comunico ainda que, a partir do momento da publicação, Vossa Excelência permanecerá como Administrador Apostólico com faculdade de Administrador Diocesano, até a posse do seu sucessor...

Ao comunicar o quanto precede, quero agradecer a Vossa Excelência, em nome também da Santa Sé, os anos de fecundo ministério episcopal desenvolvido com generosidade nessa Arquidiocese...

Confiando ao Senhor a sua digna pessoa, para que continue assistindo Vossa Excelência com as suas bênçãos, valho-me da oportunidade para confirmar-me com sentimentos de fraterna estima e consideração. Dom Lorenzo Baldisseri – Núncio Apostólico”.

Acredito que todos nós estamos felizes com a nomeação de Dom Jaime. Não somente porque a sucessão apostólica, na pessoa do novo Arcebispo, não se interrompe, mas também porque o nomeado é um filho desta Igreja Particular que está em Natal. Natural de Tangará, 65 anos de idade. Os seus 20 anos de ministério presbiteral foram exercidos a serviço desta Arquidiocese tanto nas paróquias de Pendências, Macau, São Rafael, Santana do Matos e Lajes, como no Seminário sendo Reitor. Aqui, Dom Jaime foi eleito Bispo para Caicó. Teve ele a felicidade de ter sido sagrado Bispo pelo Beato João Paulo II, em Roma, em janeiro de 1996.

Em 2005 foi transferido para Campina Grande (PB), como meu sucessor. No Regional Nordeste 2, foi vice-presidente e bispo referencial de alguns setores como Ministérios e Vocações.

A sucessão ou transferência de um Bispo, este fato deve ser visto dentro de um clima de normalidade e de um espírito de fé que acolhe bem o sucessor e exclama: “Bendito o que vem em nome do Senhor”. A Igreja, sabiamente, administra essa realidade. Não é novidade. É um fato normal que sempre aconteceu e acontecerá até o fim dos tempos com a proteção do grande e Bom Pastor: “Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos” (Mt 28, 20b). Só com essa presença garantida por Jesus é que poderemos desempenhar a missão. Só evangelizaremos bem a partir do encontro com Jesus.

A partir deste comunicado de nomeação do novo Arcebispo de Natal, esta Sede Arquiepiscopal é considerada vacante até a posse de Dom Jaime. Neste período de vacância, eu me torno Administrador Apostólico de Arquidiocese. Cessam os conselhos pastoral e presbiteral, como também as funções de Vigário Geral e Vigário Episcopal. No entanto, por ocasião das missas, na oração eucarística permanece o nome do Administrador.

Neste momento de expectativa e preparação para o Natal do Senhor, no próximo domingo, e para a chegada, em fevereiro, do novo Pastor, aproveito para transmitir a minha gratidão a todo este querido povo que faz a Igreja de Natal, aos gestores civis e militares e a todos aqueles que me ajudaram a exercer, nestes quase oito anos, o Ministério Episcopal nesta Arquidiocese. Perdoem-me as limitações. De modo especial, quero me dirigir aos queridos sacerdotes, religiosos, religiosas, membros dos vários serviços, movimentos e pastorais, como também aos que trabalham no Centro Administrativo e Pastoral da Arquidiocese. A todos declaro: sou um homem feliz, realizado e agradecido.

Ao caríssimo irmão Dom Jaime, os votos de boas vindas acompanhados das orações desta Igreja para que nela desenvolva um fecundo pastoreio.

Um Santo Natal e abençoado ano de 2012.

Natal (RN), 21 de dezembro de 2011.

Dom Matias Patrício de Macêdo



Escrito por Paróquia de Patu às 11h20
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Papa nomeia Dom Jaime novo Arcebispo de Natal


O Papa Bento XVI aceitou a renúncia do Arcebispo Metropolitano de Natal, Dom Matias Patrício de Macêdo, nesta quarta-feira, dia 21 de dezembro, em conformidade com o Código de Direito Canônico, que recomenda que todo Bispo que complete 75 anos de idade deve apresentar renúncia ao cargo. Dom Matias completou 75 anos em 14 de abril de 2011, mês em que apresentou o pedido de renúncia ao Papa.
O Papa nomeou o Bispo de Campina Grande-PB, Dom Jaime Vieira Rocha, como o novo Arcebispo Metropolitano de Natal. A posse de Dom Jaime na Arquidiocese está marcada para o dia 26 de fevereiro, na Catedral Metropolitana de Natal.
A partir de hoje até o dia da posse, Dom Matias será o Administrador Apostólico da Arquidiocese de Natal.

Quem é o novo Arcebispo

Dom Jaime Vieira Rocha é natural de Tangará-RN, paróquia da Arquidiocese de Natal, onde nasceu em 30 de março de 1947, filho de José Patrício de Melo e Maria Nini Rocha. Fez os estudos de Filosofia e Teologia na Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção, em São Paulo-SP. É formado em Ciências Sociais, pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, e IBRADES, no Rio de Janeiro-RJ. Também fez o curso de Atualização para Formadores de Seminários, em Roma, Itália.
Foi ordenado padre no dia 01 de fevereiro de 1975, em Natal-RN. Foi nomeado Bispo da Diocese de Caicó-RN, em 29 de novembro de 1995. A ordenação episcopal aconteceu no dia 06 de janeiro de 1996, na Basílica de São Pedro, em Roma, na Itália, pelo então Papa João Paulo II. Escolheu como lema: “Scio Cui Crediti” (Sei em quem acreditei). Dom Jaime governou a Diocese de Caicó por nove anos – de 1996 a 2005. Em 2005 foi transferido para a Diocese de Campina Grande-PB, onde permaneceu até agora.
No período de 1997 a 2003, Dom Jaime foi o Bispo Referencial da Comissão Episcopal Regional para a Vida e a Família; de 2007 a 2008, acumulou o cargo de Bispo da Diocese de Campina Grande com o de Administrador Apostólico da Diocese de Guarabira-PB. Atualmente é o Bispo Referencial da Comissão Episcopal Regional para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada, do Regional Nordeste 2; e membro da Comissão Episcopal para a Amazônia, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB

Fonte: Arquidiocese de Natal



Escrito por Paróquia de Patu às 11h16
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Ordenação de Padre Francisco Jorge Pascoal


"E pelo mundo eu vou.
Cantando o teu amor.
                                         Pois disponível estou para servir-te, Senhor"

 Dom Mariano Manzana

Vigário Geral Pe Flávio Augusto 

Reitor Pe Francisco Crisanto

         Vice-reitor- Pe Augusto Lívio



 

        Diácono Jorge com a família



Escrito por Paróquia de Patu às 13h09
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Universitários lotam Basílica de São Pedro para ouvir o Papa

papa.universitarios

Bento XVI presidiu na noite de ontem um encontro de oração com os estudantes universitários de Roma, no Vaticano, alertando para o perigo de "construir o mundo sozinhos, sem ou contra Deus".

"O resultado é marcado pelo drama de ideologias que, no final, se revelaram contra o homem e a sua dignidade profunda", disse o Papa na homilia da celebração de vésperas a que presidiu na Basílica de São Pedro. Retomando uma ideia que marcou várias intervenções do seu pontificado, Bento XVI declarou que a existência humana não está "abandonada às forças impessoais dos processos naturais e históricos", mas assenta "na certeza de que o Deus de Jesus Cristo está presente".

A homilia papal deixou elogios, por diversas vezes, à virtude da "paciência", chamando a "construir a história juntamente com Deus", evitando que a mesma seja "instrumentalizada para fins ideológicos". Neste contexto, Bento XVI convidou a "vencer a tentação de colocar toda a esperança no imediato, numa perspectiva puramente horizontal, em projetos tecnicamente perfeitos, mas afastados da realidade mais profunda", a dimensão "transcendente".

A celebração da tarde-noite de ontem, que integra o calendário de preparação para o Natal do Papa, foi organizada pelo setor diocesano para a Pastoral Universitária da capital italiana, criado há 20 anos pelo beato João Paulo II. Bento XVI convidou os presentes a "escutar e acolher de novo o anúncio do nascimento" de Jesus, um "mistério inefável de luz, de amor e de graça", desafiando-os a questionar o que significa para cada um o Natal.

"São muitas as pessoas, nos nossos dias, que dão voz à pergunta sobre se devemos esperar algo ou alguém, se devemos esperar um outro messias, um outro deus, se vale a pena confiar naquele menino que encontraremos na noite de Natal, numa manjedoura, no meio de Maria e José", prosseguiu o Papa, que utilizou uma plataforma móvel para fazer os trajetos da procissão entre a sacristia e o altar central da basílica. No final da celebração, foi entregue um ícone de Nossa Senhora a uma delegação da universidade 'La Sapienza', para iniciar uma peregrinação pelas capelanias da capital italiana.

Fonte: CNBB



Escrito por Paróquia de Patu às 12h05
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




NESTE DOMINGO CELEBRAÇÃO DA 1ª EUCARISTIA NA CAPELA DE SÃO JOÃO BATISTA

Participe amanhã na Capela de São João Batista, da festa da 1ª Eucaristia para as crianças do bairro João Pereira, às 17h. A celebração será presidida pelo Pe. Marconi Nunes.



Escrito por Paróquia de Patu às 11h34
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Nota dos Bispos da Igreja Católica no Rio Grande do Norte



A Igreja Católica no Rio Grande do Norte, ao tomar conhecimento do Projeto de irrigação que o DNOCS deseja implantar na Chapada do Apodi, amparado pelo Decreto Nº 0-001 de 10 de Junho de 2011, que torna de utilidade pública 13.855,13 hectares para fins de desapropriação, vem, através de seus Bispos, manifestar a sua preocupação acerca da implementação do referido Projeto.

Todos somos sabedores que, naquela região, se concentram as principais experiências de agroecologia e produção de alimentos da Agricultura Familiar Camponesa do nosso Estado. Essa realidade nos interpela para a consciência de se preservar o modo de viver destas comunidades, bem como a sadia qualidade de vida dessas famílias e do meio ambiente, sem interferir em suas práticas culturais e socioambientais.
Sabemos da grande importância do aproveitamento das águas da Barragem de Santa Cruz do Apodi, garantindo, em primeiro lugar, o abastecimento humano de todas as comunidades rurais e urbanas da região, como também na utilização para a produção de alimentos saudáveis, sem uso de agrotóxico, geração de emprego, renda, segurança e soberania alimentar para as famílias de agricultores/as familiares.
Após diálogo com as famílias na região, movimentos sociais, serviços e pastorais sociais da Igreja Católica, que há muitos anos atuam na Chapada do Apodi, compreendemos que a proposta de projeto defendida pelo DNCOS trará enormes prejuízos aos agricultores familiares ali residentes, pois terão de deixar suas casas e as terras, onde vivem há mais de um século, praticando agricultura baseada na agroecologia, para dar lugar a um grupo de empresas cujo modelo de produção baseia-se na monocultura e no uso intensivo de agrotóxico que, como sabemos, contamina a água, a terra e o ar, com consequências graves diretas na saúde das pessoas e no meio ambiente.
Lamentavelmente, ao alimentar esse padrão de desenvolvimento, o atual governo inviabiliza a justa prioridade que atribuiu ao combate à miséria em nosso país, tendo como eixo estruturante o crescimento econômico pela via da exportação de commodities. Esse padrão gera efeitos perversos que se alastram em cadeia sobre a nossa sociedade. Na Chapada do Apodi, a expressão mais visível da implantação dessa lógica econômica é a expropriação das populações de seus meios e modos de vida, acentuando os níveis de degradação ambiental, da pobreza e da contínua dependência desse importante segmento da sociedade potiguar às políticas sociais compensatórias.
Não temos dúvidas de que esse modelo, aqui adotado desde o início de nossa formação histórica, ganhou forte impulso nas últimas décadas com o alinhamento dos seguidos governos aos projetos expansivos do capital. Materialmente, ele se ancora na expansão do hidro agronegócio e em grandes projetos de infraestrutura implantados para favorecer a extração e o escoamento de riquezas naturais para os mercados globais.
A Igreja Católica, à luz de sua doutrina social, entende que a implantação de um projeto desta magnitude não pode ser motivada por uma lógica meramente econômica e produtivista, que não leva em consideração a proteção da vida humana e da sociobiodiversidade. Não temos o direito de subordinar a agenda do bem viver das comunidades campesinas à agenda econômica do modo de produção e consumo vigente.
Neste momento, como pastores do Povo de Deus, que está sob o nosso cuidado pastoral, somos chamados a ser solidários aos agricultores/as familiares da Chapada do Apodi e a sensibilizar o Governo Federal para REVOGAR o Decreto Nº 0-001 de 10 de Junho de 2011 e abrir diálogo na construção de novo projeto com os recursos já disponibilizados no PAC, que seja capaz de integrar a Chapada e Vale do Apodi visando fortalecer a agricultura familiar camponesa de base agroecologica, incluindo todos os assentamentos que estão nesta região.
Por fim, pedimos que Nossa Senhora da Apresentação, a Senhora Santana e Santa Luzia, padroeiras de nossas dioceses, intercedam junto a Deus para iluminar nossos governantes, para que promovam o bem comum, a paz e a justiça socioambiental.

Natal-RN, 05 de dezembro de 2011

Dom Matias Patrício de Macedo
Arcebispo Metropolitano de Natal

Dom Mariano Manzana
Bispo de Mossoró

Dom Manoel Delson Pedreira da Cruz
Bispo de Caicó

Dom Heitor de Araújo Sales
Arcebispo Emérito de Natal
Presidente do Seapac
Fonte: Blog da Diocese de Mossoró


Escrito por Paróquia de Patu às 08h53
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Imagens do Encerramento da Festa de Nossa Senhora das Graças/2011








































Fotos: Raniery Alves


Escrito por Paróquia de Patu às 22h35
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Imagens da Celebração do sacramento da Crisma na Capela de Nossa Senhora das Graças - Messias Targino
















Fotos Cedidas


Escrito por Paróquia de Patu às 22h30
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Imagens da Sessão Solene em Homenagem aos 90 Anos a chegada dos Missionários Da Sagrada Família em Patu, realizada hoje,30/11 na câmara municipal de vereadores

Foi realizada na tarde desta quarta-feira (30) uma emocionante Sessão Solene em comemoração aos 90 anos dos Missionários da Sagrada Família em Patu, onde se fizeram presentes os missionários do Santuário do Lima, o Bispo Dom Mariano Manzana, vários representantes da paróquia Nossa Senhora das  Dores, os vereadores, além da prefeita Evilásia Gildênia e da vice Gorete Forte.

O Bispo Dom Mariano juntamente com o Padre Domingos de Sà, Reitor do Santuário do Lima, receberam títulos de cidadão patuense, uma proposição da vereadora Lucélia Ribeiro (PT), que em seu discurso enalteceu a figura do Padre Domingos não só para a Igreja, mas também para o município de Patu.
Fizeram uso da palavra, as vereadoras Ana Cristina (PSB) e Lucélia Ribeiro (PT), a senhora Alvanir Solano, que fez um breve relato da história do Santuário do Lima e da sagrada família em Patu, a vice-prefeita Gorete Forte (PV), o padre Domingos de Sá e o Bispo Dom Mariano. A sessão contou ainda com a participação especial da Banda de Música Luiz de França Dantas.

Ambos agradeceram o reconhecimento de toda a comunidade e reafirmaram o compromisso de caminhar sempre ao lado dos patuenses, buscando evangelizar e conscientizar todos em torno da palavra de Deus.
Após a sessão, todos cantaram parabéns para a aniversariante do dia, a prefeita Evilásia Gildênia.






















Escrito por Paróquia de Patu às 08h57
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 

Continuação

 

Fala de D. Alvanir Solano

Edno Azevedo foi o cerimonialista

Vereadora Maria Helena e o Padre Domingos


Fala da vereadora Lucélia Ribeiro


Fala da vereadora Ana Cristina

Fala da vice prefeita Gorete Forte
















 










 


 

 

 Imagens
Blog Cidade Turística/Blog do Campelo e Site do santuário do Lima


Escrito por Paróquia de Patu às 08h54
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Convite



Escrito por Paróquia de Patu às 12h10
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Semana do Dízimo na Paróquia de Patu. Entenda sobre a necessidade e importância de Devolver o Dizímo

O que é Dízimo?

Conversaremos sobre o dízimo, sua importância na vida da Igreja e de cada fiel. O dízimo é uma contribuição voluntária, regular, periódica e proporcional aos rendimentos recebidos, que todo batizado deve assumir como obrigação pessoal - mas também como direito - em relação à manutenção da vida da Igreja local onde vive sua fé. O dízimo é uma forma concreta de manifestar a fé em Deus providente, um modo de viver a esperança em seu Reino de vida e justiça, um jeito de praticar a caridade na vida em comunidade. É ato de fé, de esperança e de caridade. Pelo dízimo, podemos viver essas três importantes virtudes cristãs, chamadas de virtudes teologais, porque nos aproximam diretamente de Deus. O dízimo é compromisso de cada cristão. É uma forma de devolver a Deus, num ato de agradecimento, uma parte daquilo que se recebe. Representa a aceitação consciente do dom de Deus e a disposição fiel de colaborar com seu projeto de felicidade para todos. Dízimo é agradecimento e partilha, já que tudo o que temos e recebemos vem de Deus e pertence a Deus.
  • Quanto se deve oferecer de dízimo?


Deve-se ofertar a Deus o que mandar o nosso coração e o que a nossa consciência falar. O Apóstolo Paulo assim escreve: Dê cada um conforme o impulso de seu coração, sem tristeza nem constrangimento. Deus ama a quem dá com alegria (2 Cor 9,7). Os israelitas davam dez por cento do que colhiam da terra e do trabalho. Daí vem a palavra dízimo, que significa décima parte, dez por cento daquilo que se ganha. Veja como Deus é bom. Ele lhe dá tudo. Deixa nove partes para você fazer o que precisar e quiser, e pede retorno de somente uma parte. Assim, todos somos convidados a ofertar de fato a décima parte. Mas é importante perceber o seguinte: dízimo não é esmola, nem sobra, nem migalha, pois Deus de nada precisa. Ele quer nossa gratidão. Ele quer que demos com alegria e reconhecimento e liberdade. O que se dá com alegria faz bem àquele que dá e àquele que recebe.
Deus quer que ofertemos o dízimo com alegria e liberdade. Embora a palavra dízimo tenha o significado de décima parte, ou dez por cento, cada pessoa deve livremente definir, segundo os impulsos de seu coração, sem tristeza e nem constrangimento, qual seja o percentual de seus ganhos que deve destinar ao dízimo a ser entregue para a sua comunidade. No entanto, a experiência tem comprovado que aqueles que, num passo de confiança nas promessas divinas, optaram pelo dízimo integral, isto é, pela oferta de 10% de tudo que ganham, não se arrependeram de tê-lo feito e nem sentiram falta em seus orçamentos. Ao contrário, sentem-se mais abençoados que antes, quando suas contribuições eram proporcionalmente menores. Há muitos dizimistas que dão este testemunho: quanto mais se oferece de dízimo, mais se ganha. Pois, o dízimo é um ato de fé em Deus, que não deixa na mão os que nele confiam. De qualquer modo, cada dizimista deve sentir-se livre diante de Deus para fixar o percentual de sua contribuição. Odizimista não deve preocupar-se com o que sai de seu bolso (se muito ou pouco dinheiro), mas o que sai de seu coração (se pouco ou muito amor a Deus e à comunidade).
  • ANTES DE MEXER COM O BOLSO, O DÍZIMO TOCA O CORAÇÃO.

Atualmente, a Igreja pretende redescobrir seu verdadeiro sentido para que nós cristãos possamos entender melhor o porquê do dízimo. Ele não é invenção humana e sim um dos mandamentos bíblicos e um excelente meio de vivermos as três grandes virtudes chamadas teologais. As virtudes teologais são chamadas assim, porque nos põem em relação direta com Deus ou porque nos levam a fazer o que faz o próprio Deus. São elas: a fé, a esperança e a caridade. Como sabemos, a Igreja é formada por pessoas que devem unir-se em comunidade. Em outras palavras, cada membro da Igreja é e deve sentir-se responsável pelos outros que formam a Igreja. Deus é Pai de todos e quer a plena realização de todos. Ora, ninguém pode chegar a essa realização sozinho. Por isso o sentido do dízimo é hoje riquíssimo, pois é um dos meios pelos quais cada cristãodemonstra sua responsabilidade para manter a Igreja a que pertence, seja a Igreja-Templo, como também a Igreja-Povo.


Escrito por Paróquia de Patu às 11h58
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 



Meu perfil
BRASIL, Nordeste, PATU, CENTRO, Homem
Histórico
    Outros sites
      CNBB
      Cancão Nova
      Terço dos Homens de Patu
      Blog da Folha patuense
      Cidade interativa
      Pousada Vôo Livre
      Diocese de Mossoró
      Paróquia de Martins
      Santuário de Nossa Senhora dos Impossíveis
    Votação
      Dê uma nota para meu blog